Correção vs Punição

Como pode alguém corrigir o outro quando nem começou a corrigir a si mesmo?

Quem ainda não se corrigiu nas principais qualidades morais, e não investiu na educação de seu próprio caráter, não é capaz de corrigir ninguém, apenas pune as pessoas, como se estivesse punindo a si mesmo.

Essa transferência de culpa é a coisa mais comum na natureza humana.

Não existe função mais importante do que corrigir alguém. O ato de identificar o erro, o crime, e conseguir reeducar a pessoa que o cometeu, fazendo-o entender sua falta, e modicando seu costume, é um trabalho para poucos. É um exercício que salva vidas como a medicina, mas com o adendo de não ter qualquer literatura específica para ajudar no processo.

É preciso muito tempo resolvendo seus próprios erros para não se tornar mais uma vítima de tais transferências, e enfim, chegar ao estágio de um verdadeiro corregedor.

Só alguém muito educado sabe reeducar direito.

E aqueles que só conseguem desejar punição para os erros e crimes dos outros, e não são capazes de pensar na possibilidade de recuperação daquele ser humano, sempre são os primeiros da fila na hora da ‘correção final dessa existência’, visto que além de não se corrigirem, ainda se acharam no direito de punir os outros, e com isso, carregam com si, culpas além das suas próprias. Trazem nas costas agora, também, a culpa dos carrascos.

Ninguém pode jogar a primeira pedra porque não se deve apedrejar ninguém.

A sanha pela punição é o maior sinal de inferioridade moral.

Há milênios que já conhecemos funções extremamente úteis para a pedra, além da função de ferir e assassinar seres humanos.

Com a pedra já construímos casas e prédios, e nela, já escrevemos pensamentos elevados de fraternidade e paz, entre homens e mulheres.

E é com uma pedra no assunto, que encerro lembrando um ‘amigo invisível’ que uma vez me disse:

“Não há justiça alguma na punição e na destruição do ser. Ele sempre voltará, tão ruim ou pior do que já estava.”

assinatura digital

Paul Sampaio, perfil, 1  Paul Sampaio – Autor

correção vs punição

Anúncios