Brasil 2016 – Um País Sem Vergonha


[subtabs title=””]
[subtab title=”Vídeo Mp4″][KGVID poster=”http://www.kboing.com.br/fotos/imagens/49917aea2c711.jpg”%5Dhttp://redesampaio.com/wp-content/uploads/2016/03/legiao-que-pais-e-esse.mp4.mp4%5B/KGVID%5D


Legião Urbana – Que país é esse? (Clipe Oficial)

A música “Que País É Este” foi escrita em 1978, na época em que Russo ainda fazia parte do Aborto Elétrico.

[/subtab]
[subtab title=”Vídeo Youtube”]


Legião Urbana – Que país é esse? (Clipe Oficial)

A música “Que País É Este” foi escrita em 1978, na época em que Russo ainda fazia parte do Aborto Elétrico.

[/subtab]
[/subtabs]


O inconsciente coletivo brasileiro vai mal.

Criou-se uma cultura por aqui, que é melhor mentir sempre, até o fim. Afinal, quem manda é a Justiça dos advogados caros, não a verdade e a honra.

Por aqui, jornalistas narram manobras imorais diariamente no telejornal.

E o povo, como deveria fazer, repudia seus governantes corruptos e pede Justiça de verdade.

bandeira-do-brasil, lixo, anarquia, protesto, spContudo, as pessoas já estão sendo vítimas deste comportamento há um bom tempo. E obviamente, já estão sendo maciçamente afetadas.

Pergunta: quantos irão respeitar a fila dos brinquedos do Parque de Diversões, onde ninguém respeita a fila?

Pouco a pouco, mesmo que inconscientemente, o que é prática, acaba se tornando regra.

E assim, da conivência, as pessoas passam para os pequenos deslizes morais, e progressivamente, adotam a mentira e a lei do mais forte, como realidade cotidiana em suas vidas.

Chegamos ao ponto de criarmos milhões de defensores de políticos ladrões, que falam sobre ideologias, como se elas viessem antes da moral, da lei e da própria Justiça.

A diferença entre o louco e a pessoa sã, é saber diferenciar o certo do errado em relação a tudo o que vivemos e fazemos.

E quando tantas pessoas fazem tanta coisa errada, e dizem sempre, que não fizeram nada, e depois de pegos por uma avalanche de provas, passam para fase de barganha de delações de outros bandidos, assinam um papel, devolvem parte do dinheiro, e voltam para os cargos públicos em que roubaram nossos cofres durante todo tempo em que estiveram no poder … quando tantos já estão fazendo isso … temos a impressão que estamos vivendo em um mundo de bandidos.

E é verdade. Estamos.

Contudo, a linha que separa esta desonestidade generalizada, de um estado de loucura coletiva, é muito tênue. Eis o grande perigo.

Muitos foram os exemplos de insanidade e histeria coletiva na História da Humanidade. Por causa de qualidade de vida, dinheiro e território. Exemplos não faltam.

Por isso,precisamos fazer o Brasil sair dessa situação, chamando cada irmão e irmã de pátria que temos, para um exame de consciência, onde possamos, cada um de nós, investigar internamente o quanto já estamos impregnados por essas práticas que são o exemplo dado pelos governantes e autoridades de todo tipo em nosso país.

Lembre-se sempre de limpar seu quintal antes de reclamar do quintal do vizinho, e comece o trabalho.

bandeira rasgada

Faça sua parte.

Reaprendamos a sentir vergonha das coisas erradas que fazemos, e reaprendamos a assumir inteira responsabilidade por nossos atos.

Faz de conta que o Brasil ainda tem uma mãe, que chora ao ver seu filho se tornar um canalha, um bandido que não é mais útil para ninguém além de si mesmo. E que nós, pela simples convivência, já estamos ficando igual.

Bauru / SP, quarta-feira, 9 de março de 2016 – 12:27 – 31ºC

Paul Sampaio


bandeira-do-brasil-4

 

 

 

 

Anúncios