Escrita e Inspiração – Seja


Sente e escreva.

Não fique pensando se vai ficar bom, ou se você conseguirá se explicar bem.

Apenas sente e escreva.

Antigamente, se não gostávamos de alguma coisa, amassávamos a folha mal escrita ou datilografada …

Hoje simplesmente apertamos a tecla ‘delete’. E pronto.

Não gostou do que você escreveu? Não tem problema …

Pode jogar fora, sim.

Mas agora, sente-se, e escreva de novo.


mão escrevendo


Já apaguei milhares de ‘começos’ mal dados. Mas sempre sentei de novo na posição de humilde escritor, e reescrevi. Várias e várias vezes.

Até o dia em que parei de apagar tanto.

O ofício de escritor, do poeta desconhecido ao Nobel de Literatura, é basicamente isso. Repetir o exercício à exaustão, todo santo dia. Resumindo – nunca deixar o caderno, nunca deixar de ser aluno de você mesmo. Para sempre.

Afinal, escrever é acima de tudo, amar as coisas que descobrimos sobre nós mesmos, através das letras.

Como um nariz, uma boca, ou qualquer característica física, nossa escrita também tem uma personalidade única.


escritor, escritora, escrito, escrever


Ninguém escreve igual ao outro.

A arte de se expressar pela escrita, pode te dar uma cara nova, que talvez, nem mesmo você, ainda conheça.

Nem sempre o espelho é o nosso melhor reflexo.

E lembre-se: um dia você só brigará contra a gramática, visto que ninguém conhece todas as palavras e regras de uma língua como a nossa … mas um dia, acredite, você nunca mais brigará contra o fluxo das ideias. Um dia, elas correrão como água. E você enfim, será um rio, ou até um mar de palavras.

Para encerrar, digo apenas que, aguardar, não é o termo preferido do escritor, e sim, ser.

Seja a inspiração, ao invés de esperar por ela.

Afinal, existem milhares de coisas dentro de você, só esperando que você as deixem sair.

Abra a porta.

Paul Sampaio

sábado, 13:24 – 30 de Janeiro de 2016


escritor, ar livre, sol


Anúncios