As Fases do Inferno e as Reencarnações


A primeira reação da pessoa recém-chegada é a de desespero.

A sensação de fragilidade e impotência são tão fortes, que o medo é o sentimento mais comum (na verdade, lá, é só a emoção … o perispírito sem o ectoplasma tem apenas emoções … os sentimentos são ilusórios, são na verdade, apenas pertubações transitórias das reminiscências terrenas que os tratamentos conscienciais exterminarão durante o processo, assim como as marcas no perispírito trazidas da Terra).

O ambiente é só lama, névoa e trevas.

No começo, as únicas vozes estão na própria consciência da pessoa, e são o começo do longo enfrentamento das culpas, remorsos e dívidas.

Os primeiros sinais de luz são de estremecer o ser e fazê-lo virar do avesso de tanto desalento.


umbral, inferno, baratosfera, luz, corpos


A necessidade de fugir é constante,  e só desaparece quando a sede começa.

Apesar de já estarem desencarnados, os espíritos nessa fase, parecem que vão morrer de sede no próximo segundo.

Quando a sede dá um descanso, a luz recomeça seu trabalho.

O problema para a consciência humana nesse Estado, não é a luz em si, e sim o que ela mostra.

A todo momento que ela brilha, a consciência vê claramente, e com a mesma intensidade da época do acontecimento, todas as pessoas a quem já fez mal, direta ou indiretamente. Todas suas culpas. E esse confrontar, dá a impressão de ser eterno. Daí muitos pensarem que o umbral (inferno, baratosfera) é o destino final de alguns. Mas não é isso. O lugar existe para o confrontamento apenas. É transitório, uma hora acaba, e o socorro enfim chega.


PLANO ESPIRITUAL, APARIÇÃO, ANJO, MENTOR

Mas antes disso, todos os conflitos em vida precisarão ser revistos, analisados, bem memorizados e solucionados. Será necessário criar uma boa vontade para se redimir, e principalmente, enxergar caminhos de reparação para merecer socorro. Terá que haver uma primeira transformação.

Depois de haver esta mudança interna da consciência, é que começa então a 2ª fase do trabalho de moralização, que é tão assustador quanto o primeiro, ou mais. É só aí que a consciência começa viver a confusão do desencarnar. Serão vários encontros com consciências em igual estado e piores, e todos atrelados ao mundo físico em que vivemos e ao outro ao mesmo tempo. E como em um pesadelo, tudo é muito perturbador, sem sentido e provocativo.


umbral, inferno, baratosfera, luz, consciência humana, expiação


Mesmo depois de todo exame de consciência pelo qual a pessoa humana passou entre a luz dos remorsos e a sede, ela se vê cercada de semelhantes em sintonia, que também estão no mesmo estágio. E como eles, ao sentir o contato com a realidade da matéria novamente, mesmo não estando encarnada, a consciência sente vontade de se manifestar nesse mundo mais uma vez. E pela falta de qualidade de pensamentos que a cercam, precisa se esforçar muito para fazer valer os novos pensamentos trabalhados na primeira fase, durante sua chegada naquela dimensão, para não se ver presa em um círculo vicioso, de idas e vindas da área de expiação para o mundo físico, e vice-versa.

É comum nesse estágio, se ver tragado pelas vibrações terrenas dos encarnados, participando de situações reais na Terra, e muitas vezes, sugando ectoplasma dos vivos, alimentando desejos de vingança, tentando estar ao lado daqueles que ama … e de repente, como em um piscar de olhos, a consciência da pessoa se vê tragada de volta para área pantanosa.

Dependendo da carga cármica e do atraso evolutivo da consciência, esse tempo pode chegar ao que corresponderia a cinco vidas terrenas naquele lugar. Enfim, uma consciência humana em péssimo estado, pode passar alguns séculos no umbral pelo tempo terreno.

Lembrando o significado da palavra umbral para aqueles que a desconhecem – umbral é a pedra ou peça de madeira colocada na parte inferior de uma porta sobre o piso, que define a separação da parte de dentro da porta e a parte de fora. Acreditem, não existe coisa pior para uma consciência humana do que ficar estacionado nesse lugar, sem conseguir entrar ou sair de nenhuma das dimensões em que vai parar, e sem saber o que fazer naquela situação. O Umbral é um lugar onde nada parece depender de nós. Onde queremos fazer milhares de coisas, e não conseguimos nem mexer um dedo.


 

umbral, inferno, baratosfera


Ninguém que passa por lá esquece do que vivenciou como consciência que é, apenas tem as imagens escondidas, embaçadas pela própria consciência quando ela reincorpora o ectoplasma de um corpo terreno.

Mas o sentimento (a emoção materializada) continuará lá, na próxima encarnação que se seguirá na Terra. E precisará ser vencido para que sua própria evolução possa continuar.

E depois de muitas voltas, entre outras coisas, sem ter tirado a vida de um semelhante sequer há muito tempo, a consciência começa a ter seus privilégios por direito constituído, por merecimento absoluto. Começa a despertar para a realidade das diversas dimensões espirituais. E enfim, pode ter acesso a outros mundos além da Terra, outras informações, passadas ou futuras, e muita coisa sobre seu próprio processo reencarnatório (seriex), sua linha do tempo de vidas terrenas e vidas extra-físicas; seus taletos adquiridos em vidas passadas, e aqueles que a Consciência queria trabalhar antes de chegar aqui desta vez.

Mas isso, já é uma outra história. Espero que eu possa um dia voltar para contar-lhes um pouco à respeito dessa parte, muito mais agradável do que a que tivemos que trabalhar hoje.

Que as Energias Superiores abençoem a todos com muito esclarecimento e desejo pela assistência àqueles que precisam.

E lembre-se de que, além de trabalhar pelo seu próprio desenvolvimento e conhecimento, você tem o dever de levar isto a seu próximo também. Afinal, sem ele, nunca haverá um amanhã para você, lembre-se.

Na verdade, isto é basicamente tudo o que qualquer um de nós tem que fazer aqui. E nada além disso 🙂


As coisas do mundo são apenas um cenário que ilustra esse trabalho maior.

Não se iluda muito com o mundo da Terra, pois ele, é que é a fantasia.

Enquanto já somos dezenas de bilhões de consciências humanas nessa órbita, menos de uma dezena de bilhões de nós está encarnada. Existe muito mais gente nas dimensões paralelas do que pessoas envoltas pelo ectoplasma sob a Terra.

Por isso, você encarnado, faça por merecer a oportunidade, e faça a lição de casa. É muito mais fácil resolver estas coisas amargas por aqui, do que do outro lado. Espero que o texto tenha deixado esta impressão. Apesar de parecer pesado, o conteúdo destas linhas é bem mais leve do que vocês possam imaginar.

Poupe sofrimento para você, fazendo o bem para o mundo, sendo honesto com ele, e respeitando-o. Goste das pessoas, principalmente as mais hostis. Esbanje alegria e sinceridade para todos, e aprenda a transformar isso em amor.

Do resto, o tempo se encarrega.

 

Assim Seja.

Redigido por Paul Sampaio

quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

09:33 – 20º C


mãos, luz


 

Anúncios