Trailer

Janeiro de 2013. Já fazia 4 anos que eu me mantinha limpo, sempre atento à minha recuperação. Mas gravar uma entrevista em um bar, confesso que me incomodava um pouco. Ainda mais que ele era Padre. E o pior, ele é quem tinha pedido pra fazer a entrevista durante o Chop. Pois bem, lá fui eu.

Era uma quarta-feira, dia 16 de janeiro de 2013.

Com uma câmera fotográfica bem barata, sem luz, e sem tripé, pra filmar material de televisão, eu gravei o amigo Wellington Balbo fazendo a entrevista, mas acabei não aguentando, e  fazendo algumas perguntas também.

O programa era do Wellington, mas como diretor e editor da WEB TV, resolvi colocar meu dedo todo na entrevista. E na hora da edição, já escolhi logo a fala que ia preparar o público para as declarações dele sobre homo e bissexualidade.

Naquele momento, ao invés de pensar com a cabeça aberta, já que eu concordava com tudo, eu fui vítima de mim mesmo. Vítima de minha própria educação católica. Vítima dos anos e anos em que cresci aos cuidados de freiras e padres. E como qualquer catolicozinho tacanho de meia tigela, fui logo julgando o padre, justamente com aquela moralidade doentia e dogmática, que me fez deixar a Igreja.

Mas de imediato, a entrevista não teve grande repercussão. Foram precisos exatos 4 meses para alguém achar a pérola. Católicos conservadores de Bauru e do Brasil afora, viram o vídeo e o espalharam pela internet.

A entrevista acabou chegando até a Europa, e o bispo Dom Caetano Ferrari, resolveu então pedir uma retratação pública do padre através de uma entrevista para a TV Globo de Bauru, envergonhando Padre Beto abertamente pela televisão.

Surpreendendo a todos, Padre Beto solicitou uma entrevista coletiva, e com toda a hombridade do mundo, comunicou sua saída da Igreja em sinal de respeito à instituição, visto que achava não ter cometido nenhum pecado. Por achar que falou sim, o que seria a vontade do Cristo, o que seria a atitude do Cristo em relação àqueles assuntos relacionados à sexualidade humana.

E com toda dignidade que lhe é peculiar, saiu de cabeça erguida de sua última Missa matinal, agradecendo a todos que ao acompanharam em seus 15 anos de batina.

No dia seguinte, quando foi entregar sua carta de afastamento, foi encurralado por seus ciumentos colegas de Diocese, que nunca aceitaram bem esse carisma todo do Padre Beto, nem toda sua erudição de quem tem um doutorado em ética na Alemanha, no mesmo lugar onde o Papa Bento XVI e Leonardo Boff também estudaram.

Padre Beto experimentou todos os lados da geladeira católica, tendo seus boletins de ofertas sendo camuflados para esconder sua popularidade, sendo relocado de Paróquia e cansando de ter seus eventos boicotados. E como se não bastasse, depois da geladeira, ganhou a fogueira.

Padre Beto foi excomungado.

E aí sim é que a coisa foi longe. Deu pra se ver a fumaça da fogueira nos quatro cantos do planeta, pela mídia do mundo todo. Toda hora, eu via minhas imagens  sendo mostradas em tudo quanto é lugar. Mas … em Bauru, é como se ninguém tivesse visto nada. Silêncio total.

Padre Beto sendo homenageado e paparicado nas premiações mais importantes do país, em entrevistas com os maiores nomes da tv brasileira, sendo reverenciado até no congresso nacional, e em Bauru, sua cidade natal, a classe política local transforma a cidade em ostra. Em uma concha fechada com 350.000 habitantes.

Mesmo com uma multidão de católicos, indo às ruas para apoiar o padre, a classe política da cidade segui submetida aos antigos padrões de poder e moral religiosa.

A Diocese de Bauru além de Excomungar de Padre Beto em 2013, também foi arrolada em um processo judicial, que continua em andamento, por fazer lobby político com mais de 20 candidatos a vereador nas eleições de 2012, quando distribuíram panfletos de apoio eleitoral em 26 paróquias da região da Diocese, assinados pelo próprio bispo Dom Caetano Ferrari, sendo que três desses vereadores foram eleitos e cassados em seguida, justamente por causa deste lobby.

E mesmo assim, as autoridades e a mídia não abriram bico em nenhum momento.

Fiquei eu com minha WEB TV, e os amigos do Padre pelo facebook tentando alguma coisa. Padre Beto evidentemente, nesse caso, também concorda inteiramente com o Papa e acha que Padres devem evangelizar e não fazer lobbies políticos atrás votos, dentro de uma República Laica.

Lançamos uma campanha chamada SOS Padre Beto para apelar ao Papa pela impugnação da Excomunhão de Padre Beto, e sua reintegração à Igreja. Convidamos toda a mídia da cidade para uma coletiva e ninguém apareceu. Nem TV, nem rádio e nem jornal. Ficamos ilhados, mas não derrotados, e muito menos desonrrados.

Desde setembro de 2013, eu e Padre Beto começamos a fazer programas de TV juntos … e Graças a Deus, já não me assusto mais com ele. Afinal, já entendi porque ele faz com todas essas coisas diferentes para padres, como beber cerveja em público, usar piercing e tatuagem.

Enfim, foi essa a maneira que ele encontrou para se parecer mais com as pessoas comuns. E foi assim que ele ganhou tantos corações e a confiança de milhares nos últimos 15 anos.

Andar com ele pela cidade, depois de tudo o que aconteceu, depois de ter andado com candidatos a prefeito em campanhas políticas, faço isso desde 1996. Posso dizer, que … até hoje não conheci alguém tão popular e tão querido como ele é em Bauru. Só quem manda na cidade, por alguma razão, é que não pensa assim.

E o mais incrível, é que depois de tudo isso, ainda continuamos aqui, em Bauru.

Cidade Sem Limites – um micro auto retrato do Brasil

O documentário sobre o padre brasileiro que ainda pode ser reintegrado à Igreja por um Papa argentino.

Lançamento Nacional em Dezembro.

Cidade Sem Limites. O apelido que foi dado a Bauru no passado, por seu potencial de desenvolvimento sem limites.

A cidade que Pelé cresceu e aprendeu jogar bola. A terra do único brasileiro que saiu fora do planeta Terra.

Bauru. A Cidade sem Limites. Mas que para o Brasil, ainda não passa do nome de um sanduíche.

Uma realização Rede TV Digital, a WEB TV, que ajuda outras nascerem.

Cidade Sem Limites – Em Dezembro, lançamento nacional na internet, com visualização gratuita em toda rede.

Anúncios