Calma à frente da Avalanche

Nem todas as avalanches são fatais. E falo aqui, claro, de modo figurado.

Acredito que o excesso de trabalho, sentimentos, objetivos e anseios, nos deixem às vezes acomodado, às vezes sem coragem de começar mesmo.

Por isso a necessidade da calma. Se precisamos chegar ao Japão e estamos do outro lado do mundo, façamos então tudo com muita calma, pensando apenas na primeira parte do trajeto, o primeiro passo, até podermos descansar e continuar o trabalho.

E quando se menos espera … já se está no Japão.

Caminhos longos necessitam de subterfúgios mentais para serem percorridos sempre com a mesma força e motivação.

Enfim, são tantos sites que eu estou fazendo … muitas vezes me sinto perdido. Daí, claro, penso nos anjos, e pronto. A energia volta.

Avalanche

Anúncios