Reencarnações para vencer a si mesmo

O que é a vida senão, a oportunidade de ser dono de seu próprio destino?

Seja qual for a prova de sofrimento e dor por que passamos, sempre veremos ao nosso redor, pessoas vencedoras de si mesmas, que vivem bem com seus sentimentos e pensamentos.

Que elas sirvam de espelho para nos guiar ao encontro dos nossos próprios bons sentimentos e pensamentos, então.

Todos têm suas angústias e preocupações, mas a capacidade de controlar, melhor ou pior, nossas emoções, ideias e ações, acaba por nos diferenciar.

Esse sim é o grau importante a ser observado. Todo o resto é treinamento.

Dinheiro, conhecimento, saúde e prazer, não passam de pano de fundo para a verdadeira obra. A saber, a condição de viver qualquer provação com a mesma serenidade que se vive os momentos de sucesso.

Enfim, precisamos alcançar o equilíbrio da energia da consciência e do nosso corpo, a ponto de conseguirmos dominar em qualquer situação, nossos sentimentos e pensamentos, e mandarmos em nossa própria vontade.

Ver o caminho que precisamos tomar, não é a questão.

O ponto é, conseguir percorrê-lo até o final, para depois iniciarmos outro. E assim por diante.

Muitos de nós, a grande maioria na verdade, ainda para ou desiste em muitos caminhos que precisariam prosseguir, justamente por não terem controle sob si mesmos, por não terem o equilíbrio de pensamentos e sentimentos, internamente.

E é essa a grande razão para a vida afinal, vencer suas batalhas internas no caminho de sua própria evolução.

E tudo passa a acontecer mais rápido, quando aceitamos a coletividade como ponte.

Tudo acontece com mais facilidade quando cooperamos e evoluímos juntos.

Na luta para vencer a si mesmo, o outro é sempre um aliado, e nunca um adversário.

Basta que todos saibamos disso, e aceitemos nossa condição de ‘grão de areia’ no meio de um monte de praias e praias inteiras, ao redor do mundo.

É por isso que o mais sereno entre todos, é sempre o ser de maior grau de evolução entre nós. Afinal, esse controle, é a coisa mais difícil de se ter para qualquer ser humano que seja. É preciso viver muito tempo, mas muito tempo mesmo, para chegar a esse estágio.

Por incrível que pareça, a morte não é nada. O rio vai continuar passando por baixo de nossos pés, sentados à ponte.

A morte não passa de um encerramento de um estágio, e o começo de outro.

Continuaremos a viver, e nos manifestar no mundo.

Entender as reencarnações não é algo simples mesmo, enquanto estamos encarnados.

A quantidade de sentimentos e pensamentos nessa vida, já é o suficiente para nos enlouquecer, imaginem se tivéssemos que lidar com todas as lembranças das ações bem mais estúpidas do que as que praticamos hoje, quando éramos menos evoluídos. Elas iriam se juntar à toda carga de emoções e ideias dessa vida, e seria um verdadeiro problema. Ninguém então, seria capaz de dar conta do serviço que já tem para essa vida. Sem os filtros que temos ao encarnar, estaríamos fadados ao enlouquecimento certo. É muito melhor viver com as incertezas que temos na Terra, do que usar nossa memória total, de todas as vidas que vivemos, sem os filtros em nossos chakras.

Se por um lado parece sedutora a ideia de poder acessar todo o conhecimento de nosso ser, por outro lado, é necessário entender que é muito melhor que isso se dê através da intuição simplesmente. E por uma questão de segurança apenas.

Contudo, ter pelo menos a noção, de que tudo isso já aconteceu, está acontecendo e continuará acontecendo, é importantíssimo para todos nós. Precisamos sim dessa demarcação da vida para viver o todo.

É preciso ter consciência de que vivemos uma série de existências (seriéxis), e não apenas uma.

Tudo o que fazemos, de bom e mau, é acrescentado à nossa bagagem e ao nosso merecimento futuro, por isso, atenção.

Pense sempre o conjunto,  e não o instante. E lembre-se que:

Só pega o caminho certo, quem já sabe onde quer chegar.

O que você quer ser quando crescer?

Paul Sampaio, perfil, 1  Paul Sampaio – Autor

Anúncios