SEG – 20 MAI – A Vitória sobre a Megalomania

Conhecimento, poder, fama, reconhecimento, admiração , bajulação, dinheiro , mulheres

Sempre quis estar entre os melhores, entre os mais famosos e poderosos, e consegui, mesmo não sendo nenhum deles.

Queria estar entre eles, porque queria aprender.

E foi aí que começou o jogo interno. O que eu queria na verdade?

Conhecimento, poder, fama, reconhecimento, admiração dos outros, bajulação, dinheiro em grande quantidade, as mulheres mais lindas do mundo? Tudo isso ao mesmo tempo?

Enfim, o mundo que existe entre as elites do mundo, faz a gente pensar sobre o que nós mesmo somos e queremos.

E foi só depois de quatro décadas, que eu consegui realmente descobrir o que eu queria ser. E para o quê, eu tinha estado entre eles.

Todos as peças do jogo levaram meu coração a decidir-se por ser: um dos cristãos com os sentimentos mais disciplinados do mundo. Basicamente isso. Mesmo depois do estado de mendicância e vida nas ruas. Enfim, depois de ter sido brutalizado pelo mundo, e adquirido toda sua primitividade junto. Por questões de sobrevivência principalmente, me tornei explosivo ao menor estímulo.

O fato é que, as circunstâncias da vida, me deixaram sem vontade da matéria. Não quero dinheiro, fama, nem poder. E só quando eu realmente não quiser mesmo, nenhum deles, é que Deus me dará todos os três para seu projeto.

Ele sempre foi muito cuidadoso. E no acordo de servidão, feito por minha intuição, tá escrito, que pode não ter nada disso no final das contas. Pode inclusive, ter só sofrimento. E tá lá assinado por mim também, que tudo bem. Afinal, ainda tô no lucro, depois de ter ganhado a vida de volta.

olhos-azuis_criança negraE a principal lição, com certeza, foi aprender a viver na total escassez. A miséria nos traz milhares de ensinamentos. E não seria de outra forma que eu entenderia enfim, Francisco de Assis. Eu precisava primeiro, ter vivido como ele viveu. Têm certas coisas na vida, que só os olhos do disperso da matéria podem ver. A gente nunca mais despreza um alimento, ou desperdiça qualquer coisa útil. A miséria nos faz gente. E gente, gosta de gente. Por isso, acho que ainda vai dar samba. Contudo, reitero o que disse antes: servidão total, Senhor. Manda ver com seus desígnios. Escolha a estrada, que eu percorro de olhos fechados.

Louvado seja o Senhor. Obrigado meu Deus, por mais uma fase ultrapassada.

Amém Jesus. o menino galante – como todos os mestres do Pai.

Paul Sampaio

14:52:13
terça-feira, 20 de maio de 2014
Anúncios