Apenas um criminoso delator ou herói? Ou os dois?

“Jefferson foi o 19º preso, do processo do mensalão. Dos 25 condenados, 20 tiveram prisão decretada, mas um deles, Henrique Pizzolato, fugiu para Itália. Condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) a 7 anos e 14 dias de prisão no julgamento do mensalão, Jefferson assinou o mandado de prisão às 12h21. Cerca de meia-hora depois, às 13h05, acompanhado de policiais federais, conversou com jornalistas em frente à casa onde mora. Em seguida, retornou para almoçar, e, às 14h, foi levado em um carro da PF para a superintendência da corporação no Rio de Janeiro.”

Do G1, em Brasília e Levy Gasparian (RJ)

Roberto Jefferson sendo presoO mensalão movimentou algo em torno de 100 milhões de reais, segundo as investigações de todos órgãos públicos por que foi fiscalizado, e pelas conclusões do Supremo Tribunal Federal (STF).

Nenhum tostão foi devolvido aos cofres da Nação, e tudo indica que nem vai ser. Contudo, foi a partir da atitude surpreendente de um dos envolvidos, o recém encarcerado, ex-deputado e presidente do PTB, Roberto Jefferson, que o Brasil pôde desmantelar uma ação política criminosa e absolutamente anti-democrática, que acontecia nos mais altos escalões do Governo Brasileiro.

Tivemos através deste episódio, a possibilidade de escrever páginas preciosas na História do Brasil, e avançar ainda mais no sentido de uma República Democrática mais consistente no futuro.

Dinheiro para devolver o que foi roubado, não há. Mas para beneficiar os presos do alto escalão do PT, aparece na mesma hora. Seus dirigentes maiores, que estão encarcerados hoje, Dirceu e Genoíno, posaram de heróis, com braços levantados, caracterizando uma prisão política, e não por crime ao patrimônio público, quando na verdade, eram os responsáveis diretos pelo esquema criminoso, mafioso  dentro do legislativo, e com total anuência e participação do executivo através do Ministério da Casa Civil. Ou seja, os mais bandidos, ex-guerrilheiros do socialismo, compram votos da direita no congresso, e posam de heróis da esquerda.

Já o único que teria algum motivo de parabenização, Roberto Jefferson, por ter propiciado ao país, uma grande chance de se conhecer melhor, vai para cadeia, depois de um tratamento contra um câncer, sem qualquer menção de congratulação.

Um político da direita conservadora do país, presidente de um partido com grande importância histórica, que carrega no nome, a promessa de trabalhar pela classe trabalhadora,  e assim, deveria ter toda a solidariedade destes governantes direitistas disfarçados de trabalhistas … vai esquecido por todos os políticos corruptos do país (a grande maioria) que têm nele, o exemplo do Judas – do traidor da classe. E a mídia, que só tem direito de falar por concessão destes mesmos políticos, também se cala. Não aproveita o exemplo.

É claro que eu não estou aqui defendendo Roberto Jefferson, que é tão culpado quanto os outros neste caso. Não é de maneira alguma um herói da Pátria, como foi Tiradentes. Contudo, está aí um exemplo de alguém que falou a verdade. E ninguém reparou muito nisso. Parece que o Brasil não entende que isso, é tudo o que precisamos.

Não importa se o Jefferson fez isso por irritação, ódio, descontentamento … o importante é que fez. E sabia perfeitamente que estava se incriminando também. Quando abriu a boca para dizer a verdade, sabia que seria preso, como foi hoje … mas mesmo assim falou.

Prefiro o anjo da guarda dele, do que o dos outros citados aqui. Com certeza teve mentores espirituais mais sintonizados com o meu país, do que muitos ultimamente.

Por isso, mesmo não compartilhando dos mesmos ideais dele (nem de perto), como cidadão brasileiro, aplaudo este senhor, em gratidão pelo fez por nossa História.

Obrigado Roberto Jefferson

Paul Sampaio

mandado de prisão de Roberto jefferson

Anúncios