Jung me fez pensar muito hoje

jung 4
Trecho da entrevista em que fala sobre seus encontros com Freud, suas diferenças, e o trabalho de análise mútua que faziam. Perguntado sobre os sonhos de Freud, Jung se negou a comentar. O repórter ainda replicou – mas já faz tanto tempo que ele morreu !? E Jung finaliza: têm coisas que vão além da vida.

Foram 36 minutos de entrevista com ele.

Já trazia uma ideia que pensava no carro, a respeito dos sentimentos inatos, e de repente, eis que vem aquela experiência singular de ouvi-lo.

Suas colocações em relação à psique, que é capaz de existir fora deste espaço e tempo, demonstrada quando prevemos coisas ou intuímos informações impossíveis a nosso acesso.

Jung desconhece os meios , contudo havia ali também, a busca do entender o extra-sensorial.

Ele então, coloca assim: que a vida não acaba, visto que a mente não precisa do corpo para existir.

E eis mais uma vez, a morte enganada por nós, que sabemos que ela não existe.

Falou sobre seu conceito de inconsciente coletivo, sem sequer citá-lo. Simplesmente sensacional … não sabia que existia essa entrevista em vídeo. Depois de tudo o que lemos e ouvimos sobre ele, de repente chega às mãos, o próprio, Carl Jung falando, e refletindo  conosco. Divino.

Fala sobre sua infância com os país, sobre os bisnetos e muitas outras curiosidades. E perguntado se acreditava em Deus quando criança, quando ainda ia à Igreja com seus pais, ele respondeu que sim. E com firmeza.

Perguntado se acreditava hoje, ele respondeu com um sorriso, depois de uma longa pausa e uma cachimbada – eu não acredito em nada, só por acreditar. Eu preciso saber as coisas. E hoje, eu sei, completou. No sentido de saber Deus, de conhecê-lo, de reconhecer sua existência apesar de ainda não conseguir explicá-lo. Disse apenas, eu sei, com profunda convicção.

Já somos capazes de sentir, e até perceber a comunicação de alguns pequenos sinais de Deus. Quem sabe um dia, consigamos também entendê-lo.

Alguns dizem: eu acredito ( acho ) que vai chover. Outros, dizem eu sei se vai ou se não vai chover.

Alguns simplesmente já estão bem mais preparados para viver os dois planos ao mesmo tempo.

Quanto aos sentimentos inatos, eu volto pra escrever outra hora. Nesse momento, havia alguém bem mais genial pra mentalizar. Que Deus o abençoe Carl.

 Entrevista com Carl Jung legendada em Português.

 

O ego é dotado de um poder, de uma força criativa, conquista tardia da humanidade, a que chamamos vontade.
Carl Jung

jung* Carl Gustav Jung ( /ˈjʊŋ/; Kesswil, 26 de julho de 1875 — Küsnacht, 6 de junho de 1961) foi um psiquiatra e psicoterapeuta suíço que fundou a psicologia analítica. Jung propôs e desenvolveu os conceitos da personalidade extrovertida e introvertida, arquétipos, e o inconsciente coletivo. Seu trabalho tem sido influente na psiquiatria e no estudo da religião, literatura e áreas afins.

O conceito central da psicologia analítica é a individuação – o processo psicológico de integração dos opostos, incluindo o consciente com o inconsciente, mantendo a sua autonomia relativa. Jung considerou a individuação como o processo central do desenvolvimento humano.

Carl_Jung_(1912)Ele criou alguns dos melhores conceitos psicológicos conhecidos, incluindo o arquétipo, o inconsciente coletivo, o complexo, e a sincronicidade. A classificação tipológica de Myers Briggs (MBTI), um instrumento popular psicométrico, foi desenvolvido a partir de suas teorias.

Carl-JungVia a psique humana como “de natureza religiosa”, e fez esta religiosidade o foco de suas explorações. Ele é um dos maiores colaboradores contemporâneos conhecidos para análise de sonhos e simbolização. Embora exercesse sua profissão como médico e se considerasse um cientista, muito do trabalho de sua vida foi passado a explorar áreas tangenciais, incluindo a filosofia oriental e ocidental,alquimia, astrologia e sociologia, bem como a literatura e as artes. Seu interesse pela filosofia e ocultismo levaram muitos a vê-lo como um místico.

Anúncios