Somos Deficientes e Mal Educados – o Vídeo

Brasil deficiente“Os outros são realmente terríveis. A única sociedade possível é a de nós mesmos.”

Oscar Wilde

“A natureza fez o homem feliz e bom, mas a sociedade deprava-o e torna-o miserável.”  Jean Jacques Rousseau

Quando o texto sair, eu trago pra vocês. Mas ainda faltam alguns ingredientes … Paul Sampaio

________________

Bem, voltando aqui, no dia 4 de julho, às 2:04. Vamos pro texto.

A Manifestação que não terminou em Bauru

O mundo em crise não é novidade

Países lutando por direitos civis

Morrendo por seus ideais

E o Brasil dormia. E assistia pelo Jornal Nacional

o Bonner dizer todo dia, que o país está infestado de ladrões,

aproveitadores, corruptos que pisam nas leis da República e nem respeitam mais e decoro

que um dia existiu em nosso congresso.

Nosso momento mágico, a época em que aprendíamos a gostar da política,

e até dos políticos. Afinal, começávamos a aprendeer sobre democracia.

E através dela chagamos ao equilíbrio econômico, ao desenvolvimento contínuo, ao resgate de brasdileiros que viviam abaixo da linha de miséria.

Até que, os grupos começaram a convergir, e depois de muito tempo no poder e algumas manobras, nossa política ficou sem defesas sobre si mesma. E a opinião pública não valia mais nada.

Os constantes repúdios país afora, através da mídia e das redes sociais, mostravam um país extremamente insatisfeito, absolutamente saturado daquela situação. Com nojo de sua própria casa, e de repente, acontece a síndrome da gota d’água. Nosso momento trágico. E também ressuscitador.

Manifestações pelo país, levaram às ruas todos os insatisfeitos. E tínhamos então, uma nação nas ruas. Estudantes pelo passe livre, sindicatos, partidos de esquerda, e as mais diversas categorias e segmentos. A ponto de vermos médicos fechando a Paulista para protestar contra mais uma ação desesperada do Governo para acalmar o povo, e que sem pensar direito, era mais uma política tapa-buracos danosa a nós mesmos. Afinal, sem planejamento sério a longo prazo, a única coisa que fica boa é pastel.

Já quiseram dar uma nova constituição, plebiscito para reforma política, e não perceberam que o que precisamos, é de uma limpeza. De moralidade nas contas públicas, respeito ao Estado de Direito, uma real sintonia com as necessidades e opiniões da população de nosso país.

Nós queremos Justiça, para aqueles que em nosso nome, nos desonraram, e traíram a constituição e a autoridade que tinham. Queremos poder ser representados de verdade.

O Brasil sangrou no final deste outono, e continua a sangrar no começo do inverno de 2013. Os setores mais importantes da economia foram afetados pelo descontentamento limite. Todos querem mudança.

E em nossa cidade, não poderia ser diferente. E é essa história que viemos contar nesse vídeo. Vimos aqui milhares nas ruas pacificamente, cantando o hino nacional em frente à Câmara municipal da Cidade, manifestantes conversando em Audiência com o prefeito, sentados à frente da Prefeitura, e com tempo para fala, ao estilo do movimento estudantil e e de outros movimentos sociais, debatendo sobre o transporte público e muitos outros assuntos da cidade. Testemunhamos uma aula de cidadania em Bauru nesse momento histórico do Brasil.

Tudo muda, tudo passa, tudo se transforma. É uma lei natural da vida.

Mas hoje, é acima de tudo nossa realidade social. Tínhamos aguentado tanto já, e pedíamos por mudança sempre. Mas não foram com os bilhões que transitam pelas canetas de Brasília que o país reagiu. Quando todos os analistas dormiam, uma faísca acontecia, e um calor aumentava. E por causa de vinte centavos de reajuste na passagem do ônibus, a gota d’água aconteceu. E com ela, veio o dilúvio social de cidadania no Brasil Mais uma vez. E com imenso prazer.

Entender o que acontece em Bauru, talvez ajude entender o que acontece no país.

E o futuro, ainda está aí, por ser escrito, por ser vivido e acima de tudo, construído por todos nós que estamos nele.

Sejam bem-vindos à Ágora Bauruense, sejam bem-vindos a Bauru.

2:43 /

__________________________

p.s. em 12/09/2013 – tudo acaba mudando um pouco na hora de gravar … às vezes não.

Documentário sobre as manifestações no Brasil e em Bauru, no outono e inverno de 2013.

um vídeo de Paul Sampaio

Anúncios