Casamento

É fácil compreender porque ele costuma ser tão estigmatizado como um grande vilão a ser entendido e batido.

Nele, precisamos conseguir, ao mesmo tempo, conciliar duas vontades sem que nenhuma delas perca nada em originalidade e beleza.

Precisamos criar um terceiro gosto, um terceiro sonho, um terceiro ‘eu’.

Só há casamento de verdade quando ambos fazem isso.

Estar casado é abdicar de seu próprio eu, em prol desse terceiro que surge.

É óbvio que isso só funciona quando há amor. Nem o dinheiro, nem o interesse e nem mesmo o prazer apaixonado, serão capazes desse trabalho se não houver amor verdadeiro. Ninguém é capaz de abdicar de si mesmo se não estiver amando.

Estar casado é colocar a vida a dois em primeiro plano sempre.

Por isso, o casamento é conhecido como sinônimo de brigas e cerceamento de liberdades. Por que a grande maioria, ainda nunca amou, e por isso, ainda não é capaz de fazer o que, por hora, ainda é impossível.

Mas … nada se compara a uma vida a dois. É o dobrar da Força e da Luz. É a felicidade plena. É a reprodução de você mesmo, em filhos que trazem as características dos dois. É simplesmente divino. Mas … só funciona com muito amor nele. Sem isso, esquece, por que não vai prestar…

Anúncios