Internet – uma faca de dois gumes

Assim foi com o carro, o rádio, a TV, o remédio, a energia nuclear, e até o livro.

Tudo pode servir demais à humanidade, ou virar arma para destruição de vidas. Depende de como se usa.

Todos os inventos recentes, são usados e usados, até que passamos por várias fases em seu uso, e adquirimos com ele, bons hábitos, manias, vícios …

Ela agrega todas as maneiras de comunicação e registro em uma só. Fica tudo lá – na rede, na internet, na WEB.

Depois de duas décadas de internet, desde o barulhinho do discador telefônico até hoje, chegamos ao ponto de reconhecer, que essa foi talvez a maior de todas as criações do homem.

Muitos de nós, hoje em dia, temos tanto de nossas vidas em redes sociais, blogs, sites, que pensamos às vezes: e se der um problema com a internet, e tudo isso desaparecer ? Como ficarei sem minhas memórias virtuais ? Como irei fazer minhas compras, pagamentos de contas …

Ontem, acabou a luz aqui no bairro de  Terra Branca, em Bauru, durante o dia todo, e a primeira coisa que eu pensei, não foi na luz, no microondas, no portão  eletrônico da garagem … eu pensei na internet. E eu sei que não sou o único que já tem essa reação quando acaba a luz. Na verdade, não sabemos mais viver sem ela.
monitores

Ainda somos poucos. Não chegamos à metade da população brasileira. Mas em pouco tempo, seremos a grande maioria. Logo, a discussão não é se a internet veio pra ficar, e sim, como viveremos com ela.

Já existem muitas maneiras de nos protegermos da invasão de ‘crackers’ em nossa vida virtual, mas nunca estaremos totalmente seguros.

Também temos várias maneiras de bloquear o acesso de nossos filhos a conteúdos nocivos da internet. Mas nunca estaremos seguros quanto a isso também. Não podemos vigiá-los sempre. E além disso, a nova geração tem muito mais ‘jeito’ pra coisa do que a nossa. O que sobra então ? – A educação. Aprender como educar. E até nisso, a net pode ajudar.

Para começar, podemos tomar mais cuidado com nós mesmos, adultos. Depois podemos começar a nos ater a cuidados com os outros. Sendo assim, nunca, eu digo, NUNCA, devemos deixar coisas que possam nos gerar embaraço, dentro do computador de qualquer jeito. Exemplo: fotos íntimas, cartas de amor e briga, flertes, pornografia, são coisas para serem guardadas, como costumávamos guardar nossas revistas do alcance de nossas mães (no caso dos meninos como eu). Isso quer dizer, devemos usar um HD (memória para guardar dados), pen drive, ou simplesmente, a própria memória, essa que fica no cérebro … mas nunca dentro do computador. Não é seguro. Uma hora acaba acontecendo o que a gente não queria.

Isso é o número 1. O resto se aprende com o tempo. Estudando.

A grande verdade, é que quando pegam algo de nós que nos provoca vergonha, é por que ainda temos problemas internos relacionados à nossa moral e pudor. Coisas bem mais fáceis de consertar do que os descaminhos na rede. Ou não. Também depende de cada um.

p.s.: quanto às coisas boas da WEB … caso você ainda esteja sem opções, ou ainda conheça pouco sobre a rede, dê um passada no Guia Digital deste Site, e navegue um pouco em cada uma das áreas da rede. Navegue. Conheça. Aos poucos você vai ter uma lista extensa de sites preferidos, que te trazem informação, passa-tempo, emoção …

Anúncios